Cama compartilhada

recém nascido domindo

Dica da mamãe: noites mais tranquilas.
mamãe de primeira viagemNo dia em que voltamos da maternidade, percebi que algo diferente aconteceu comigo: Meu coração acelerou e alguma coisa se transformou dentro de mim. Era o despertar do instinto materno. Qualquer barulhinho que vinha da Bia, fazia com que meus olhos se abrissem automaticamente, não importava o quão profundo estivesse o meu sono.
O que acontece é que nos primeiros dias de vida do bebê, ele e a mamãe ainda estão muito conectados e essa separação precisa ser gradual. Por isso optamos pela cama compartilhada.
Quando a Bia dormia no meu colo, ao invés de tentar colocar ela no berço, deitávamos juntas na cama, abraçadinhas e dormimos, muito bem!
Na hora de mamar, ela começava a se mexer e chupar os dedinhos, dava de mamar (e depois colocava ela na vertical por uns 10 minutos para descer todo o leite) e voltávamos a dormir.
Resultado: acordávamos felizes e descansados! Não é a toa que o “co-sleeping” ou cama compartilhada vem sendo praticado cada vez mais.

Hoje, com 3 meses a cama ficou apertada, mas sabia que agora ela dorme tranquilamente no berço? O móvel continua do lado da nossa cama, pois posso ver e ouvir seus movimentos e saber quando está na hora de mamar.

Related posts:

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *