Cama compartilhada 2

bebê dormindoDica da mamãe: De volta à cama compartilhada

mamãe de primeira viagemQuando a Bia completou 2 meses, começamos a colocá-la para dormir no berço e ficamos aliviados, pois teríamos mais espaço na cama. \o/

No entanto, fiquei paranoica, pensando que o neném podia se engasgar durante o sono, chorar ou se assustar com alguma coisa e eu não conseguir acordar para acudi-lo. Pra completar, não conseguia dormir direito porque eu ficava levantando o tempo todo para ver se a Bia estava bem (e olha que o berço fica ao lado da cama). Mas ainda assim eu mantive o bebê no berço, pois sabia que estava exagerando. E o papai estava dormindo tão bem que eu não queria atrapalhar.

Antes, quando dormíamos juntas, com poucos sinais, como um gemido, por exemplo, eu já percebia que estava na hora de ela mamar. No fim, eu nem me lembrava de ter amamentado durante a noite e acordava bem descansada. Mas, com a Bia dormindo no berço, ela chorava por não achar o peito. Assim, eu acordava, ela mamava e voltava para o berço. Só que começou a acontecer algo que piorou tudo: a Bia voltava para o berço, mas já estava totalmente desperta e demorava pra dormir de novo. Eu trocava a fralda, ninava, dava de mamar e o que antes levava 5 minutos passou a levar 1 hora. Resultado: no dia seguinte, eu acordava um trapo.

Então eu parei e pensei: pra que isso?

“Bia, volta pra cama compartilhada!” E nossas lindas noites de sono também voltaram.

Claro que nada é perfeito. Ela me acorda com chutes, rolando pra lá e pra cá, com seu “sonambulismo” fofo, mas ainda assim é mil vezes menos cansativo do que mantê-la no berço.

Então a dica é: sono do dia é no berço! De noite, a maravilhosa cama compartilhada, com direito a abraços deliciosos.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *