Bebê atriz

maternidade e paternidade

Dica do papai: Não é não.

pai de primeira viagemDescobrimos recentemente que temos em casa um atriz digna de ganhar um Oscar. Quando ela quer alguma coisa que não achamos apropriado, ela inicia uma atuação de sofrimento que comove a qualquer um.

Chora, grita, faz pose de sofrimento, soluça como se alguém tivesse morrido.

Comovido, você pensa: Só um pouquinho não faz mal! Então, entrega o objeto tão desejado. No mesmo momento um largo sorriso de vitória se abre e você fica se sentindo totalmente manipulado. Um sentimento que mistura orgulho e vergonha. Até eu, que sou mais durão, vivo caindo nessa atuação algumas vezes.

Esta é uma fase em que os bebês começam a testar seus limites: se eu chorar muito, será que consigo o que quero? Consegui! Então vou fazer isso sempre!

Com mais ou menos um ano, o bebê já entende muito o que acontece a sua volta, mesmo que ele ainda não consiga falar propriamente. Então porque não obedece a gente quando dizemos não? Porque ainda está muito entretido com nossas  reações quando faz algo que sabe que não pode. Além do mais dizemos não pra tudo.

E isso faz o peso da palavra diminuir. Então, para valoriza-la melhor, escolha os momentos que são realmente perigosos e com as outras situações, apenas explique ao bebê porque não é muito bom ele fazer isso ou aquilo.

E outra dica é, se algo não for realmente perigoso, deixe o bebê explorar com você por perto, pois eles perdem o interesse muito rápido quando vêem que você permite.

contribua com o pipipum

 

Related posts:

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

One thought on “Bebê atriz

  1. Roberta Dornelas 03/10/2016 / 08:56

    Bom dia família Pipipum!
    Descobrimos vocês semana, e já lemos todosss os textos!
    Temos uma menininha de 2meses,a Isadora e nos identificamos com muitos posts de vocês, e além de tudo tem mais uma coincidência, meu marido é revisor de textos e trabalha em casa, por isso toda vez que falam do trabalho é identificação na certa!
    Parabéns pelos textos, ilustrações e a forma tão verdadeira que falam dessa fase tão maluca da vida. Somos de São Paulo, mas já temos vontade de um dia ir nesse cafezinho para conhecer vcs. Grande abraço Roberta e Victor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *