Psicologia aplicada

mamãe de primeira viagemUma vez por mês a Bia fica quase uma semana sem comer direito, deixando a mamãe e o papai super preocupados. Assim foi semana passada aqui em casa: Alguns dias comeu bem (até demais) e outros que não tocou na comida, o dia todo.

Claro que você acaba tendo que ouvir: “Tá viciada em peito, desmama que vai comer melhor…”

Respire fundo e acredite em você!

Se o bebê está saudável, é apenas mais uma fase. Seguem alguns motivos que podem fazer a criança não comer bem:

– Dentinho nascendo (o mais recorrente aqui em casa);
– Necessidade de mudança no tipo de comida (se nem adultos gostam de comer sempre a mesma coisa, por que o bebê gostaria?);
– Ambiente não apropriado (é melhor comer todo mundo junto na sala em vez de sozinho na cozinha);
– Necessidade de autonomia (sabemos que a lambança não é legal, mas é preciso, para aprenderem a comerem sozinhos);

Já viu nossos produtos? Da uma Olhada!

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Saidinha para espairecer

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-espairecendoDica da mamãe: Compras, compras e mais compras… Que não são para você.

mamãe de primeira viagemSe você tem ou pensa em ter filhos prepare-se para incluir na sua rotina muitas idas ao supermercado.

Primeiro porque o bebê não come a mesma comida que os adultos, segundo por que eles precisam sempre de legumes frescos, que estragam facilmente, e terceiro que o desperdício de comida é inevitável no inicio, hora por que o bebê não quer comer e a comida não pode ser reutilizada e hora por que ele faz a maior lambança. A Bia, joga comida até no teto.

Sabemos que até os 6 meses, o bebê deve se alimentar apenas de leite materno, mas de qualquer forma, a mamãe precisa comer muito bem e saudável para que consiga manter a energia necessária para amamentar. O que acarretará em muitas idas ao supermercado.

Algumas dicas:

  • Já que sempre terá que ir ao mercado, coloque na agenda semanal um dia especifico já previsto, e para não comprar itens em excesso, crie um cardápio, com o menu da semana.
  • Congele algumas papinhas para os dias mais atolados, que não terá tempo para cozinhar.
  • Alguns legumes podem ser congelados como cenoura, pimentão, vagem, brócolis e espinafre. Mas devem ser lavados, cortados e escaldados antes de serem congelados.
  • Congele em potinhos pequenos, do tamanho de cada refeição sua ou do bebê.
  • Sempre que puder, faça uma comida fresca, pois além de ser mais saudável, fica mais saborosa para os pequenos.

Em tempos de crise temos que ter muita atenção para economia doméstica, evitando ao máximo compras e desperdícios desnecessários.

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Tabela nutricional (segundo a Bia)

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-dia-nutriDica da mamãe: Ao gosto do bebê

mamãe de primeira viagemA Bia está com 8 meses e percebemos que ela já tem algumas predileções alimentares. Notamos, por exemplo, que ela curte brócolis, beringela e chuchu, e rejeita carne, abobrinha e batata-doce.

A pediatra explicou pra gente que é muito importante introduzir a maior variedade possível de alimentos, até aqueles de que nós mesmos não gostamos! Assim, o bebê irá se acostumar com os mais diversos sabores desde cedo. Porque conhecendo o sabor dos alimentos ele terá mais chances de se alimentar de forma mais saudável no futuro.

Mesmo que o bebê não demonstre interesse por essa ou aquela comidinha, insista sempre, pois em algum momento ele pode mudar de ideia. 😉

Mas, é importante lembrar, há muita coisa que não é recomendada para bebês de menos de 1 ano: açúcar refinado ou mascavo, mel, chocolate, laticínios, leite fermentado, biscoitos ou bolachas doces e recheadas, café, embutidos (presunto, salsicha, peito de peru), refrigerantes, sucos adoçados, entre outros.

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Leãozinho

ataque de fúria

Dica da Mamãe: Muita atenção

mamãe de primeira viagemFaz pouco menos de um mês que a Bia, uma bebê tão calminha, começou a ter ataques de fúria. Isso mesmo: fúria. Num momento está brincando toda feliz e um segundo depois parece um leãozinho.

No começo achava bonitinho, mas os ataques foram piorando até que começou a atacar as pessoas: ela morde, arranha, belisca, puxa o cabelo. Meu bebê anjo virou um bebê selvagem. Então comecei a suspeitar que aquilo devia ser algum tipo de aviso e fui procurar saber o que era. Minhas suspeitas se confirmaram.

Há alguma semanas falamos sobre um livro infantil chamado “Tenho monstros na barriga” da autora Tônia Casarin. E me surpreendi como o livro será realmente útil. O livro busca ensinar as crianças a entender seus sentimentos e expressa-los através de palavras.

O que está acontecendo com a Bia é exatamente isso. Ela é invadida por uma onda de sentimentos que vão de sono, fome, cansaço, super estímulo… E não sabe como se expressar, terminando assim num ataque de fúria.

O que fazer nesses casos?

Primeiro, se coloque no lugar do bebê e tente observar a causa do “ataque” que pode ser uma necessidade não atendida como sono. Depois tire-o do ambiente e quando se acalmar, tente explicar o que ele estava sentindo através de palavras. Abrace-o e converse mesmo que aparentemente ele não entenda. Diálogo é sempre o melhor caminho.

Obviamente não é tão simples assim. Exige muita paciência e calma dos pais, pois afinal, ter uma criança é entrar numa grande escola de como ser paciente.

O Paizinho Vírgula também tem um texto legal sobre isso bem aqui.

contribua com o pipipum
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Testando os limites

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-birraDica da Bia: Testando a paciência do papai e da mamãe.

primeira filhaO mais divertido de quando eu me sento na cadeirinha não é comer os legumes e as frutinhas selecionados e preparados pela mamãe, mas jogar tudo no chão quando eu já estiver de barriguinha cheia (ou meio entediada, sabem como é).

Funciona assim:

– Você olha pra eles e apenas ameaça que vai jogar a comidinha no chão.

– O papai e a mamãe fazem sinal de negativo.

– Você volta com a comida para a direção da bandeja.

– O papai e a mamãe fazem sinal de positivo.

– Aí, sim, você joga tudo no chão!

– Faça isso repetidas vezes.

Tentem fazer isso em casa! É superdivertido e eles têm o maior trabalhão.

contribua com o pipipum
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail