Psicologia aplicada

mamãe de primeira viagemUma vez por mês a Bia fica quase uma semana sem comer direito, deixando a mamãe e o papai super preocupados. Assim foi semana passada aqui em casa: Alguns dias comeu bem (até demais) e outros que não tocou na comida, o dia todo.

Claro que você acaba tendo que ouvir: “Tá viciada em peito, desmama que vai comer melhor…”

Respire fundo e acredite em você!

Se o bebê está saudável, é apenas mais uma fase. Seguem alguns motivos que podem fazer a criança não comer bem:

– Dentinho nascendo (o mais recorrente aqui em casa);
– Necessidade de mudança no tipo de comida (se nem adultos gostam de comer sempre a mesma coisa, por que o bebê gostaria?);
– Ambiente não apropriado (é melhor comer todo mundo junto na sala em vez de sozinho na cozinha);
– Necessidade de autonomia (sabemos que a lambança não é legal, mas é preciso, para aprenderem a comerem sozinhos);

Já viu nossos produtos? Da uma Olhada!

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Mimimi

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-amamentacao-meme_palpite1
pai de primeira viagem

DICA DO PAPAI: QUANDO OS PALPITES SE REFEREM À AMAMENTAÇÃO, RESPIRE FUNDO E…SORRIA.

A mãe que decide continuar a amamentar o filho depois de um ano sofre muita discriminação e por isso precisa de apoio. Grupos maternos ajudam bastante nessa hora para poder desabafar e não surtar com os palpiteiros.

Acreditamos que o melhor a se fazer nessa hora é lembrar que se trata de uma escolha da mãe e que conta com o apoio da Organização Mundial de Saúde. Se isso não bastar, apenas sorria e acene. Isso mesmo, pois, às vezes, tentar explicar só leva a mais discussão e estresse, sem que haja compreensão.

Ser mãe não é fácil!
contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Semana Mundial da Amamentação

beneficios da amamentacao

Dica da mamãe: Semana Mundial da Amamentação

mamãe de primeira viagemAmamentar faz muito bem tanto para mãe como para o bebê, mas infelizmente algumas mamães ainda precisam se informar muito para poder proporcionar uma amamentação prolongada.

A Organização Mundial da Saúde recomenda que seja no mínimo até os 2 anos, porém sabemos que na realidade essa manutenção não é muito fácil. Principalmente devido ao fim da licença maternidade ser, muitas vezes, menor que 6 meses.

E, para celebrar esta semana tão especial, no post de hoje teremos dicas de como manter a produção de leite pelo menos até os 6 meses do bebê:

-Ordenhe leite e congele, com data e hora identificadas, para quem for ficar com o bebê poder dar em forma de copinho ou mamadeira (é recomendada a técnica do copinho, que você pode aprender no banco de leite ou aqui).

– Ordenhe no trabalho com bombinha ou a mão se houver local apropriado e coloque em potes de vidro esterilizados (tipo maionese) e em uma geladeira ou saco térmico com gelo para manter resfriado até chegar em casa. Assim você ainda pode dar o leite no dia seguinte. Na geladeira dura 24h e congelado até 15 dias.

-Quando chegar em casa, amamente seu bebê em livre demanda, pois isso ajuda na manutenção do leite a criança “mata a saudade”.

– Quanto mais você retirar o leite, maior a produção.

– Beba muita água. Pelo menos os 2,5 litros normalmente recomendados para quem amamenta.

– Como o estresse reduz a produção de leite, retire-se para um local calmo antes de amamentar ou ordenhar e relaxe. Tome um chá ou um suco ouvindo aquela música que te deixa zen.

– Às vezes, o peito parece murcho e vazio, e você acha que a produção está baixa, mas basta apertar a auréola dos seios para confirmar que estão bem abastecidos. Essa falsa impressão ocorrer porque chega um momento em que a produção se adéqua à quantidade de leite consumida por seu bebê e, com o passar do tempo, vai diminuindo. Mas se você estiver querendo aumentar essa produção tome muita água, chás, sucos e frutas suculentas.

É óbvio que não é fácil manter essa rotina diariamente, mas persista. A recompensa será um bebê mais forte, saudável e uma mamãe com menos risco de desenvolver mastite ou até mesmo câncer de mama.

Para saber mais acesse: Babycenter

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Peritos em amamentação

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-palpites-amamentar3Dica da mamãe: “Apenas sorria e acene”.

mamãe de primeira viagemQuando o bebê passa dos 6 meses, da fase frágil e delicada, e começa a ficar mais fortinho e durinho, certos comentários começam a aparecer com maior frequência. Principalmente a respeito da amamentação.

Quem não já não ouviu que “tá hora de desmamar porque o bebê tá grande”, “seu leite não sustenta”, “dá leite ninho ou mingau”, entre outros palpites sem fundamentos?

Já ouvi até que tem que desmamar à força!

Apesar de serem comentários que nos tiram do sério, devemos respirar fundo. As pessoas talvez não saibam que a Organização Mundial de Saúde recomenda a amamentação até os 2 anos de idade ou mais. Logo, se se trata de uma recomendação da OMS, está mais do que bem recomendado. E, afinal, se só pode fazer bem e se é uma situação confortável para a mãe e para a criança, por que então deve parar?

Hoje em dia, até mesmo na internet é possível encontrar muita informação, de fontes confiáveis, sobre os benefícios da amamentação, como no portal Aleitamento Materno.

Por isso, mamães e papais, vamos nos informar para que estejamos preparados para nos posicionar da maneira correta e até desfazer mitos que existem há muito tempo. E a ciência está aí pra nos apoiar.

Amamentar é amor, paciência, saúde e vida!

contribua com o pipipum

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Dentinhos de cima

dentinhos nascendo

Dica da mamãe: O terror dos dentinhos superiores

mamãe de primeira viagemBem, já falamos das unhas dos bebês, as “garrinhas”, que crescem desmedidamente e são afiadas; ontem a gente bateu um papo sobre o cabelinho, que brota quando a gente menos espera; e hoje chegou a vez de conversarmos sobre os dentinhos, que estouram feito pipoca naquelas boquinhas murchas, mas lindinhas, rs.

Como os dentinhos de cima da Bia estão nascendo, ela começou a ter necessidades repentinas de morder qualquer coisa que esteja pela frente. De vez em quando ela me pede o peito, mas pra fazer de mordedor, para sofrimento da mamãe, que achava que ela só queria mamar. Ai.

Às vezes, estou dando comidinha a ela e a Bia, pro meu espanto, tem um tremendo acesso de fúria, como se estivesse destruindo Tóquio, por conta do nervoso que dá na gengiva. Ela bate na mesa, faz caretas hilárias e joga tudo no chão. Pode parecer divertido quando eu conto, mas dá uma baita aflição quando acontece…

Felizmente, ganhamos uma girafinha, chamada Sofie, um “mordedor” para bebês. Tem ajudado bastante. Agora andamos com a Sofie pra cima e pra baixo. Quando vejo a Bia nervosa, chamo logo a girafinha. Santa girafinha!

Dica: Deixe sempre algum mordedor no congelador. O bebê prefere mastigar coisas mais geladinhas, pois ajudam a anestesiar os dentinhos que estão nascendo.

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail