Bebê atriz

maternidade e paternidade

Dica do papai: Não é não.

pai de primeira viagemDescobrimos recentemente que temos em casa um atriz digna de ganhar um Oscar. Quando ela quer alguma coisa que não achamos apropriado, ela inicia uma atuação de sofrimento que comove a qualquer um.

Chora, grita, faz pose de sofrimento, soluça como se alguém tivesse morrido.

Comovido, você pensa: Só um pouquinho não faz mal! Então, entrega o objeto tão desejado. No mesmo momento um largo sorriso de vitória se abre e você fica se sentindo totalmente manipulado. Um sentimento que mistura orgulho e vergonha. Até eu, que sou mais durão, vivo caindo nessa atuação algumas vezes.

Esta é uma fase em que os bebês começam a testar seus limites: se eu chorar muito, será que consigo o que quero? Consegui! Então vou fazer isso sempre!

Com mais ou menos um ano, o bebê já entende muito o que acontece a sua volta, mesmo que ele ainda não consiga falar propriamente. Então porque não obedece a gente quando dizemos não? Porque ainda está muito entretido com nossas  reações quando faz algo que sabe que não pode. Além do mais dizemos não pra tudo.

E isso faz o peso da palavra diminuir. Então, para valoriza-la melhor, escolha os momentos que são realmente perigosos e com as outras situações, apenas explique ao bebê porque não é muito bom ele fazer isso ou aquilo.

E outra dica é, se algo não for realmente perigoso, deixe o bebê explorar com você por perto, pois eles perdem o interesse muito rápido quando vêem que você permite.

contribua com o pipipum

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Vitórias Olímpicas!

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-rio-2016

Dica da mamãe: As conquistas olímpicas do bebê.

mamãe de primeira viagemA Bia está com nove meses e cada dia mais nossa rotina se parece com maratonas olímpicas!

Acordamos com tapinhas rítmicos (resultado da cama compartilhada) que depois emendam em corridas com obstáculos atrás do bebê (desviamos de brinquedos espalhados pela casa), depois temos arremesso de comida (ah… introdução alimentar), competição de natação na banheira (água pra todo lado), luta peso pesado da hora do ninar (cada vez mais difícil fazer essa pequena dormir), limpeza da casa sincronizada com a soneca do bebê… E assim vai um dia intenso de “esportes”.

Quando ela ainda era um recém-nascido eu queria tanto que ela engatinhasse logo pois achei que ia ser mais fácil… Haja falta de experiência!

Cada vez que ela vai se desenvolvendo, tudo fica mais intenso e o cansaço físico maior também, mas ao mesmo tempo, ela vai mostrando sua personalidade que é HILÁRIA e nosso amor cresce junto com ela.

As conquistas diárias dela como conseguir descer do sofá, jogar brinquedos dentro de caixas ou apontar o dedinho para o que deseja ver de perto, trazem a tona uma felicidade que é a maior recompensa de ser mãe.

Nunca imaginei que estes pequenos gestos fosse trazer tanta alegria!

E enquanto eu escrevia este post… Ela acaba de conseguir subir sozinha no sofá!! Mais uma medalha pra Bia!!!

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Na hora de brincar

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-hora-de-brincarDica do papai: É bom estar em forma… você vai precisar.

pai de primeira viagemQuem me conhece sabe que sou bom de garfo, adoro um cervejinha e não dispenso um docinho de sobremesa. Sempre fui avesso à academia e é uma luta me fazer dar uma caminhada.

Lógico que minha condição física não é a de um atleta olímpico, mas, pensando bem, seria o ideal, viu.

Aos 9 meses, a Bia está tocando um terror em casa: curiosa, sempre busca se pendurar em todas as mesas, cadeiras, luminárias, não pode ver um fio que puxa e tivemos de cobrir todas as tomadas com fita adesiva.

Cabe ao papai e a mamãe estar sempre a postos para salvar nossa exploradora de todos os perigos, o tempo todo. Ufa! isso cansa.

A dica de hoje é: faça o que eu digo e não o que eu faço — exercite-se! \o/

PS: Ainda não comprou o presente para o dia dos pais? Que tal uma caneca Pipipum?

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

A nova fronteira

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-rococoDICA DO AMIGO REVISOR: A nova fronteira.

Quando o bebê começa a andar, a gente acha o máximo. E é tão de repente, né. Primeiro a criança me aparece com aqueles rolamentos de urso panda; em seguida, sai engatinhando pela casa como se tivesse rodinhas; por fim, quando menos se espera, já tá de pé, e ligeira, e cheia de curiosidade pra explorar os ambientes.

Quando compramos os móveis da casa, infelizmente não levamos em conta a Milena. Está tudo ao alcance dela: o rack com os videogames, as prateleiras de filmes e jogos, as estantes de livros e histórias em quadrinhos. Outro dia encontrei a página de um livro rasgada e me lembrei daquele pedacinho de papel que vi na mãozinha da guria semanas antes. Doeu, viu. A próxima etapa da exploração tem se desenrolado verticalmente, pro nosso desespero: a Milena vive tentando subir nos móveis. Já sobe e desce do sofá, das cadeiras, da cama… O alvo agora é o rack. E ela é perseverante, viu;

mesmo percebendo que não vai conseguir escalar o móvel, ela ergue a perninha ao máximo pra depois dar um tempo, na maior frustração. Mas, claro, quando a gente vai ver, tá lá a garota de novo. Os móveis na casa da vovó têm sido o alvo preferido da Milena: a mesinha de centro com tampa de vidro e o rack, que a minha sogra enche de bonecas pra impedir que a guria tente subir. Mas ela tenta, obviamente, e é aquele corre-corre pra tirar os porta-retratos do alcance dela, afastar o telefone, retirar os bibelôs, esconder os controles remotos… E a minha sogra às vezes diz pra Milena (na verdade, dizendo pra mim): “Milena, não sobe aí, seu pai vai ter que pagar o que você quebrar”, rs.

Eu ia dar uma dica, mas não tem dica. É ficar de olho no bebê e torcer pro prejuízo ser pequeno…

PS: Ainda não comprou o presente para o dia dos pais? Que tal uma caneca Pipipum?

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Tombos ornamentais

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-tomboDica do papai: Montanhas de brinquedo.

pai de primeira viagemSe tem uma coisa de que não podemos reclamar desde o nascimento da Bia é da quantidade de presentes que ela recebeu. É uma das primeiras crianças a nascer nas duas famílias, logo não faltam ursinhos, bonecas, mordedores, cubinhos… São tantos brinquedos que guardamos alguns e fazemos “rodízio” entre eles.

O rodízio funciona assim: selecionamos alguns brinquedos para ela brincar durante toda a semana e deixamos outros (muitos) guardados. Então, na semana seguinte, guardamos aqueles com que a Bia brincou e damos a ela alguns outros. Isso ajuda a organizar a casa e, principalmente, faz com que o bebê não enjoe de todos os brinquedos.

Organizar os brinquedos é muito importante para manter a casa em ordem (e evitar acidentes também, rs).

Abaixo, seguem algumas dicas de organização:

  • Guarde as coisas em caixas transparentes para fácil visualização.
  • Você pode guardar brinquedos na sapateira de pendurar.
  • Use caixas de sorvete para os brinquedos menores.
  • Tenha um baú que o próprio bebê possa abrir e pegar seus bichinhos de pelúcia, por exemplo. Aproveite para brincar de carrinho com o bebê dentro do baú (a Bia adora!).
  • Improvise uma prateleira com fruteiras de plástico multiníveis.

Ao final de um dia de brincadeiras, não se esqueça de guardar todos os brinquedos, pois se você deixar acumular terá em breve uma montanha dentro de casa, rs.

PS: Ainda não comprou o presente para o dia dos pais? Que tal uma caneca Pipipum?

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail