Saidinha para espairecer

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-espairecendoDica da mamãe: Compras, compras e mais compras… Que não são para você.

mamãe de primeira viagemSe você tem ou pensa em ter filhos prepare-se para incluir na sua rotina muitas idas ao supermercado.

Primeiro porque o bebê não come a mesma comida que os adultos, segundo por que eles precisam sempre de legumes frescos, que estragam facilmente, e terceiro que o desperdício de comida é inevitável no inicio, hora por que o bebê não quer comer e a comida não pode ser reutilizada e hora por que ele faz a maior lambança. A Bia, joga comida até no teto.

Sabemos que até os 6 meses, o bebê deve se alimentar apenas de leite materno, mas de qualquer forma, a mamãe precisa comer muito bem e saudável para que consiga manter a energia necessária para amamentar. O que acarretará em muitas idas ao supermercado.

Algumas dicas:

  • Já que sempre terá que ir ao mercado, coloque na agenda semanal um dia especifico já previsto, e para não comprar itens em excesso, crie um cardápio, com o menu da semana.
  • Congele algumas papinhas para os dias mais atolados, que não terá tempo para cozinhar.
  • Alguns legumes podem ser congelados como cenoura, pimentão, vagem, brócolis e espinafre. Mas devem ser lavados, cortados e escaldados antes de serem congelados.
  • Congele em potinhos pequenos, do tamanho de cada refeição sua ou do bebê.
  • Sempre que puder, faça uma comida fresca, pois além de ser mais saudável, fica mais saborosa para os pequenos.

Em tempos de crise temos que ter muita atenção para economia doméstica, evitando ao máximo compras e desperdícios desnecessários.

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Aniversário da mamãe

aniversario mamae da familia pipipum

A noite das improbabilidades

pai de primeira viagemEstava no meio da semana, e eu voltava para casa depois de um dia de trabalho, nem me passava pela cabeça em não ir para casa pois estava exausto, mas um amigo que nunca aparece chamou para tomar uma cerveja. Resolvi ir, fomos a uma festa na universidade que frequentei, e fazia muito tempo que não voltava lá.

Festa estranha com gente esquisita, estava meio deslocado quando alguém me apresentou uma menina que se interessava por quadrinhos e animação. Trocamos contatos e um tímido olhar.

Mal sabia eu que esta noite mudaria nossas vidas para sempre!

A partir dai, foi um festival de desencontros, onde ou eu ou ela nunca estávamos disponíveis mas o trabalho acabou nos unindo. Recebi uma proposta para um projeto de animação e precisava de um parceiro para a produção.

E na semana seguinte começamos a trabalhar juntos, passamos quase uma semana trancados em uma sala, tinhamos pouco prazo, e pra mim era mais difícil conseguir me concentrar com aquela “colega de trabalho” que me despertava tanto interesse.

Entre uma cena e outra da animação, um beijo e no mês seguinte já brincávamos sobre qual seriam os nomes dos nossos filhos.

Foi um turbilhão!

E de repente, somos a Família Pipipum. Com tantas histórias divertidas, emocionantes e improváveis!

Hoje, essa menina dos quadrinhos, a mamãe da Bia e meu amor completa 28 aninhos! E eu só tenho a agradecer a ela por tudo que ela representa para mim.

Parabéns meu amor!

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Jantar romântico II

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-amamentacao-jantar-romantico-com-bebe

Dica do papai: Jantar romântico com bebê é quando ele senta conosco na mesa.

pai de primeira viagemComo tentamos mostrar ao longo desta semana, não existe mais momento a dois quando se é pai de primeira viagem. Então que seja lindo o jantar a três.

E aproveitando que trocamos os vinhos, velas e rosas por cadeirinha, mesa lambuzada e papinhas, vamos falar um pouco de introdução alimentar. Confesso que estou levando uma surra nesse quesito. Já a mamãe, que é estudiosa, está empenhada em entender por que a Bia prefere comer controle remoto em vez de bananinha amassada.

Segundo suas fontes, como falamos anteriormente, o método BLW (Baby Led Weaning), ou “Alimentação guiada pelo bebê”, em tradução livre, definitivamente não é mais fácil para os pais, mas claramente é ótimo para essa fase, pois o bebê se mostra mais interessado no alimento e experimenta uma gama maior de sabores – consequentemente sua alimentação em casa vai ter que ser mais saudável para acompanhar a criança.

Atente para sempre oferecer uma fonte de ferro – cinco cores diferentes, mas uma de cada vez. Comece aos poucos e verá como seu filho evoluirá rapidamente.

Não é preciso um horário fixo, mas uma boa pedida é comer junto com a criança, pois ela imita os pais.

Nessa fase, o bebê vai fazer muita sujeira, e às vezes não vai comer nada, pois está numa fase de exploração da textura, do cheiro e do gosto da comida.

Tem horas que você vai querer chorar! E vai ter desperdício: coloque uma toalha de plástico embaixo da cadeirinha para reduzir a lambança.

Mas logo, logo, o seu lambuzadinho terá uma excelente coordenação motora e um paladar bem variado. Também será bem mais fácil entender seus gostos. E se não gostar de algo, volte a oferecer, pois uma hora ele muda de ideia. (Um blog maravilhoso sobre BLW é o “Tá na hora do papá”.)

Bom, se vocês não conseguiram seguir nenhuma das sugestões que demos, ainda assim lembrem-se de que agora o relacionamento é a três. Portanto, a dica é aproveitar essa etapa da suas vidas ao máximo e comemorar o Dia dos Namorados com seus pombinhos, rs.

Site “Tá na hora de papá” sobre BLW

Página no Facebook do Blog

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Maratona Dia dos Namorados

pais de primeira viagem

Dica do amigo revisor: Netflix

revisor amigo dos pais de primeira viagemHum… esse friozinho gostoso… aquela vontade de ficar bem juntinho no sofá (aproveitando o soninho do bebê, que deu uma trégua pro casal)… aquele clima todo, ainda mais com a proximidade do Dia dos Namorados… Com tudo quieto e ninguém olhando, nada melhor do que curtir… uma sessão de Netflix!

Pois é, com tanta correria no dia a dia do papai e da mamãe, tentando conciliar a rotina profissional de freelancer com as obrigações da casa e o chameguinho do bebê, na hora de relaxar um pouco uma ótima pedida é explorar com atenção o enorme catálogo da Netflix. O conteúdo para as crianças, aliás, é o que mais nos chamou atenção. Tem de tudo, desde educativos até longas de animação e musicais.

Nós, aproveitando a proximidade do Dia dos Namorados, separamos três boas pedidas pra ver agarradinho no sofá da sala ou deitado sob as cobertas no quarto (hehehe). Olha só, pessoal:

Love (Judd Apattow e Paul Rust, 2016)
Mickey (Gillian Jacobs), a produtora de um programa de rádio, e Gus (Paul Rust), que dá aulas particulares para uma temperamental atriz mirim, se esbarram numa loja de conveniência numa situação insólita e decidem se conhecer melhor – apesar de ambos terem acabado de sair de outros relacionamentos. A série, original da Netflix, tem 10 episódios de cerca de 40 minutos e é daquele tipo que você acaba vendo de uma vez só.

Meia-noite em Paris (Woody Allen, 2011)
Passeando por Paris com sua noiva Inez (Rachel McAdams) e os sogros, o roteirista de Hollywood Gil Pender (Owen Wilson) busca inspiração nos escritores da “Geração Perdida” para se tornar ele mesmo um escritor de verdade. Num passeio solitário, por volta da meia-noite, Gil se vê transportado para a Cidade Luz dos anos 1920 e conhece de perto seus ídolos, como Ernest Hemingway e F. Scott Fitzgerald, com quem faz amizade e troca impressões literárias. Ele acaba se apaixonando por uma moça do passado (Marion Cottilard), que compartilha com ele a mesma nostalgia de um tempo que não viveu.

Amor sem escalas (Jason Reitman, 2009)
O executivo Ryan Bingham (George Clooney), cuja função é demitir pessoas, tenta convencer Natalie Keener (Anna Kendrick), que criou um novo sistema de demissão por videoconferência, de que esse sistema é um desastre. Eles então saem em viagem para visitar diversas empresas e Ryan busca provar que, na verdade, seu jeito “old school” de demitir as pessoas ainda é o ideal. Numa dessas viagens, Ryan conhece Alex (Vera Farmiga), outra executiva que também ganha a vida viajando pelo país, e os dois logo se veem atraídos um pelo outro.

Bem, essas foram só algumas dicas de conteúdos dos quais gostamos muito, mas vocês em casa fiquem à vontade para explorar a Netflix – mas sem acordar o bebê, rs.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Cineminha

Vida de casadoDica da mamãe: meu chicletinho favorito.

mamãe de primeira viagemTempos atrás, fizemos uma postagem sobre a Bia começar a ficar agarradinha demais comigo… Pois é, a coisa de uns tempos para cá piorou! Hoje o grude é tanto que se vou ao banheiro ela chora. Aquele cineminha então… só se for CineMaterna. Mas, como estamos na semana dos namorados, um encontro a dois iria bem, né?

Concluímos que esse apego todo se deve ao fato de morarmos “só” nós três, eu, papai e ela. Logo, a Bia só tem interação com os parentes e amigos nos fins de semana. O que, convenhamos, não basta pra que ela se sinta segura com outras pessoas além de mim, a mamãe. Essa fase de medo do abandono é gostosa por um lado e muito ruim por outro, pois não consigo mais fazer nada. Meu tempo é quase todo do meu chicletinho favorito, rs.

A dica de hoje é: quando precisar deixar seu “agarradinho” com alguém, vá visitar essa pessoa mais vezes naquela semana. Comece com brincadeiras que incluam você, a criança e a pessoa visitada, para ela se acostumar e saber que pode confiar. Algumas horas depois, você se retira do ambiente e vai repetindo isso até que ele consiga ficar mais tempo sem a sua presença.

Muito importante: não apareça correndo assim que o bebê chorar. Respire fundo e espere um pouco. Às vezes, a cuidadora consegue distraí-lo por mais um tempo. Uma dica para a cuidadora é lembrar que bebês nessa fase são muito curiosos e gostam de novidades. Então use a criatividade!

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail