Maratona Dia dos Namorados

pais de primeira viagem

Dica do amigo revisor: Netflix

revisor amigo dos pais de primeira viagemHum… esse friozinho gostoso… aquela vontade de ficar bem juntinho no sofá (aproveitando o soninho do bebê, que deu uma trégua pro casal)… aquele clima todo, ainda mais com a proximidade do Dia dos Namorados… Com tudo quieto e ninguém olhando, nada melhor do que curtir… uma sessão de Netflix!

Pois é, com tanta correria no dia a dia do papai e da mamãe, tentando conciliar a rotina profissional de freelancer com as obrigações da casa e o chameguinho do bebê, na hora de relaxar um pouco uma ótima pedida é explorar com atenção o enorme catálogo da Netflix. O conteúdo para as crianças, aliás, é o que mais nos chamou atenção. Tem de tudo, desde educativos até longas de animação e musicais.

Nós, aproveitando a proximidade do Dia dos Namorados, separamos três boas pedidas pra ver agarradinho no sofá da sala ou deitado sob as cobertas no quarto (hehehe). Olha só, pessoal:

Love (Judd Apattow e Paul Rust, 2016)
Mickey (Gillian Jacobs), a produtora de um programa de rádio, e Gus (Paul Rust), que dá aulas particulares para uma temperamental atriz mirim, se esbarram numa loja de conveniência numa situação insólita e decidem se conhecer melhor – apesar de ambos terem acabado de sair de outros relacionamentos. A série, original da Netflix, tem 10 episódios de cerca de 40 minutos e é daquele tipo que você acaba vendo de uma vez só.

Meia-noite em Paris (Woody Allen, 2011)
Passeando por Paris com sua noiva Inez (Rachel McAdams) e os sogros, o roteirista de Hollywood Gil Pender (Owen Wilson) busca inspiração nos escritores da “Geração Perdida” para se tornar ele mesmo um escritor de verdade. Num passeio solitário, por volta da meia-noite, Gil se vê transportado para a Cidade Luz dos anos 1920 e conhece de perto seus ídolos, como Ernest Hemingway e F. Scott Fitzgerald, com quem faz amizade e troca impressões literárias. Ele acaba se apaixonando por uma moça do passado (Marion Cottilard), que compartilha com ele a mesma nostalgia de um tempo que não viveu.

Amor sem escalas (Jason Reitman, 2009)
O executivo Ryan Bingham (George Clooney), cuja função é demitir pessoas, tenta convencer Natalie Keener (Anna Kendrick), que criou um novo sistema de demissão por videoconferência, de que esse sistema é um desastre. Eles então saem em viagem para visitar diversas empresas e Ryan busca provar que, na verdade, seu jeito “old school” de demitir as pessoas ainda é o ideal. Numa dessas viagens, Ryan conhece Alex (Vera Farmiga), outra executiva que também ganha a vida viajando pelo país, e os dois logo se veem atraídos um pelo outro.

Bem, essas foram só algumas dicas de conteúdos dos quais gostamos muito, mas vocês em casa fiquem à vontade para explorar a Netflix – mas sem acordar o bebê, rs.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Cama compartilhada 2

bebê dormindoDica da mamãe: De volta à cama compartilhada

mamãe de primeira viagemQuando a Bia completou 2 meses, começamos a colocá-la para dormir no berço e ficamos aliviados, pois teríamos mais espaço na cama. \o/

No entanto, fiquei paranoica, pensando que o neném podia se engasgar durante o sono, chorar ou se assustar com alguma coisa e eu não conseguir acordar para acudi-lo. Pra completar, não conseguia dormir direito porque eu ficava levantando o tempo todo para ver se a Bia estava bem (e olha que o berço fica ao lado da cama). Mas ainda assim eu mantive o bebê no berço, pois sabia que estava exagerando. E o papai estava dormindo tão bem que eu não queria atrapalhar.

Antes, quando dormíamos juntas, com poucos sinais, como um gemido, por exemplo, eu já percebia que estava na hora de ela mamar. No fim, eu nem me lembrava de ter amamentado durante a noite e acordava bem descansada. Mas, com a Bia dormindo no berço, ela chorava por não achar o peito. Assim, eu acordava, ela mamava e voltava para o berço. Só que começou a acontecer algo que piorou tudo: a Bia voltava para o berço, mas já estava totalmente desperta e demorava pra dormir de novo. Eu trocava a fralda, ninava, dava de mamar e o que antes levava 5 minutos passou a levar 1 hora. Resultado: no dia seguinte, eu acordava um trapo.

Então eu parei e pensei: pra que isso?

“Bia, volta pra cama compartilhada!” E nossas lindas noites de sono também voltaram.

Claro que nada é perfeito. Ela me acorda com chutes, rolando pra lá e pra cá, com seu “sonambulismo” fofo, mas ainda assim é mil vezes menos cansativo do que mantê-la no berço.

Então a dica é: sono do dia é no berço! De noite, a maravilhosa cama compartilhada, com direito a abraços deliciosos.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Recarregando…

sono de bebêDica da mamãe: Recarregando…

mamãe de primeira viagemOs pequenos recarregam suas forças com um simples cochilo e uma mamada, mas a nossa energia – esgotada por conta do cansaço acumulado, das tarefas do dia a dia, de algumas noites mal dormidas, da própria amamentação e tudo mais – não recarrega assim tão facilmente.

Manter uma alimentação saudável e balanceada é a melhor dica para ficar mais bem disposta. Evite comidas pesadas e gordurosas que não tenham muito valor nutritivo.

A seguir, algumas dicas de alimentos que ajudam a recuperar a energia de forma saudável:

Suco verde (couve + maçã + pepino + água de coco + gengibre), ótimo no café da manhã, pois equivale a uma refeição;

Granola com frutas, para regular o intestino, além de ser uma delícia;

Sopa de legumes (inhame, beterraba, cenoura, abobrinha e brócolis);

Espinafre refogado: lembra do desenho do Popeye? A verdura é rica em ferro, fósforo e cálcio; tem altas concentrações de vitaminas do complexo A e B, e, por isso, contribui para a saúde de maneira geral;

Chocolate, porque ninguém é de ferro (chocolate = felicidade, mas não exagere!);

Água! Mantenha-se hidratada tomando muita água durante o dia.

E, além de se alimentar bem, tente tirar um tempinho para caminhar (pode ser com o carrinho) e se alongar.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Café da manhã

Dica do papai: Acordar cedo é uma arte.

pai de primeira viagemAcordar cedo é para os fortes! Ainda mais quando você tem um bebê em casa. Mas começar bem-disposto e em plena atividade já é meio caminho andando para ter um dia produtivo, porque você já entrou cedo no ritmo e começou preparado, o que pode potencializar sua produtividade.

O período da manhã cria o ambiente perfeito para você trabalhar ou estudar em paz e em silêncio — “apesar” do bebê. Papais e mamães acabam pulando da cama junto com a criança, e aí segue o ritual: dar de mamar, trocar a fralda, dar banho, brincar um pouquinho, hora do soninho de novo e… aí é hora dos afazeres da casa, hora de pôr nos trinques as tarefas do dia a dia, de se concentrar, de fazer valer aquele tempo, de estudar, de trabalhar.

Dica: Tente dedicar as primeiras horas do seu dia para VOCÊ. Ponha em ordem as suas coisas, saiba dividir seu tempo com a criação de um filho.

Sua produtividade vai dar um salto impressionante. Concentre-se. Permita-se esse tempo… faça coisas que te dão prazer, que trazem conhecimento, e planeje-se para o resto da maratona.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Quando o tempo esfria…

bebe dodói com resfriado

Dica da mamãe: Mantenha a calma!

mamãe de primeira viagemCom a chegada do frio, a Bia pegou seu primeiro resfriado. Por ela não ter febre e continuar alegre, sabia que não era nada de mais. No entanto, liguei pra pediatra, já que, como pais de primeira viagem que somos, não sabíamos muito bem o que fazer. Pelas informações que passei, ela disse que era melhor não dar nenhum remédio, apenas limpar o nariz com um soro de spray que recomendou e aguardar. Foi o que fiz.

Durante o dia, tudo tranquilo, mas à noite… Ela engasgava, tossia e eu me desesperava.

Um amigo médico veio visitar a gente e falou que não era nada de mais. Relaxei. Mas aí vieram outros conhecidos e tacaram o terror. “Leva na pediatra, ela pode ter bronquite”; “Cuidado que pode virar pneumonia”; “Parece que tá com catarro no pulmão”… Minha tranquilidade foi pro espaço. Fui ficando cada vez mais nervosa e neurótica, mas a Bia continuou na dela, sempre sorrindo e de boa. Quase fui numa emergência à noite, mas o papai, que estava mais calmo, me conteve. Então marquei a pediatra.

Resultado: realmente não era nada, nem febre a Bia teve. Estava ótima. A pediatra passou outro soro pra limpar melhor o nariz, um “sugador de meleca” e pronto!
Bia dormiu como um anjinho. E eu fiquei muuuuito mais relaxada. Mas é impressionante como um simples resfriado pode fazer surgir uma mãe neurótica!

Então a dica do dia é: tranquilidade, antes de tudo. Não é preciso correr pra emergência por causa de um resfriado, mas marque um pediatra pra tirar qualquer dúvida sobre como proceder nesses casos, para que seu pimpolho consiga dormir melhor.

(E, no fim das contas, quem realmente ficou mal foi o papai, que caiu de cama por dois dias…)

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail