Saidinha para espairecer

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-espairecendoDica da mamãe: Compras, compras e mais compras… Que não são para você.

mamãe de primeira viagemSe você tem ou pensa em ter filhos prepare-se para incluir na sua rotina muitas idas ao supermercado.

Primeiro porque o bebê não come a mesma comida que os adultos, segundo por que eles precisam sempre de legumes frescos, que estragam facilmente, e terceiro que o desperdício de comida é inevitável no inicio, hora por que o bebê não quer comer e a comida não pode ser reutilizada e hora por que ele faz a maior lambança. A Bia, joga comida até no teto.

Sabemos que até os 6 meses, o bebê deve se alimentar apenas de leite materno, mas de qualquer forma, a mamãe precisa comer muito bem e saudável para que consiga manter a energia necessária para amamentar. O que acarretará em muitas idas ao supermercado.

Algumas dicas:

  • Já que sempre terá que ir ao mercado, coloque na agenda semanal um dia especifico já previsto, e para não comprar itens em excesso, crie um cardápio, com o menu da semana.
  • Congele algumas papinhas para os dias mais atolados, que não terá tempo para cozinhar.
  • Alguns legumes podem ser congelados como cenoura, pimentão, vagem, brócolis e espinafre. Mas devem ser lavados, cortados e escaldados antes de serem congelados.
  • Congele em potinhos pequenos, do tamanho de cada refeição sua ou do bebê.
  • Sempre que puder, faça uma comida fresca, pois além de ser mais saudável, fica mais saborosa para os pequenos.

Em tempos de crise temos que ter muita atenção para economia doméstica, evitando ao máximo compras e desperdícios desnecessários.

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Hora de mimir… pra quem?

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-3-da-madrugaDica do Amigo Revisor: Bêbado… de sono.

revisor amigo dos pais de primeira viagemOutro dia estava aqui na frente do computador fazendo o meu serão de sempre (corrigindo os textos da Família Pipipum) e me deu um baita sono. Mas um baita sono. Eu me peguei lendo a mesma linha de texto duas, três, quatro vezes, mas não conseguia entender do que se tratava. Em algum momento me distraí e, quando percebi, havia escrito daslkgsdfasdh~lgsaf. Tomei um susto: eu havia cochilado enquanto digitava. Ou seja, deu a minha hora e eu tava lá, lutando pra permanecer desperto, mas não dava mais, pessoal. Achei melhor marcar o texto e ir dormir, pra prevenir “acidentes”.

Mas o bebê acha melhor ficar acordado. Sempre vai achar. E dormir que nada: agora que ficou de pé e consegue andar direitinho, a Milena não quer outra vida. E chega um momento do dia em que ela começa a dizer “Rua, RUA”, e a gente diz “Dormir, DORMIR”. Ela quer mais é correr por aí. Ontem mesmo estava perturbando pra dar uma volta, mas (além do tempo ruim, muito frio e chuva) era indisfarçável aquela vontade cada vez mais irresistível de fechar os olhos (e, com sorte — NOSSA sorte –, só acordar no dia seguinte). Mas ela resistia. Sempre resiste. Quando o sono aperta, ela começa a trocar os pés, se apoiar nos móveis e, vez ou outra, cair sentada. “Vamos DORMIR”, a mãe dizia, “você tá com sono, garota”, e pegava a guria no colo, mas COMO a Milena se debatia, meus amigos, parecia querer fugir da cadeira de um dentista açougueiro.

Mas o bebê tem que dormir, pro papai e a mamãe também conseguirem dormir mais tarde. Por mais que a criança insista em ficar acordada, “brigando” com o sono, é importante que durma na hora certa. Da mesma forma que não é bom dormir cedo demais, tarde demais também obriga os pais a continuarem acordados, além de alertas com os “perigos de colisão”: ontem a Milena deu uma trombada no rack da casa da vovó que fez a gente quase enfartar de susto. Ou seja, essa insistência acaba desregulando o sono de todo mundo — e, eventualmente, causando alguns hematomas…

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Vitórias Olímpicas!

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-rio-2016

Dica da mamãe: As conquistas olímpicas do bebê.

mamãe de primeira viagemA Bia está com nove meses e cada dia mais nossa rotina se parece com maratonas olímpicas!

Acordamos com tapinhas rítmicos (resultado da cama compartilhada) que depois emendam em corridas com obstáculos atrás do bebê (desviamos de brinquedos espalhados pela casa), depois temos arremesso de comida (ah… introdução alimentar), competição de natação na banheira (água pra todo lado), luta peso pesado da hora do ninar (cada vez mais difícil fazer essa pequena dormir), limpeza da casa sincronizada com a soneca do bebê… E assim vai um dia intenso de “esportes”.

Quando ela ainda era um recém-nascido eu queria tanto que ela engatinhasse logo pois achei que ia ser mais fácil… Haja falta de experiência!

Cada vez que ela vai se desenvolvendo, tudo fica mais intenso e o cansaço físico maior também, mas ao mesmo tempo, ela vai mostrando sua personalidade que é HILÁRIA e nosso amor cresce junto com ela.

As conquistas diárias dela como conseguir descer do sofá, jogar brinquedos dentro de caixas ou apontar o dedinho para o que deseja ver de perto, trazem a tona uma felicidade que é a maior recompensa de ser mãe.

Nunca imaginei que estes pequenos gestos fosse trazer tanta alegria!

E enquanto eu escrevia este post… Ela acaba de conseguir subir sozinha no sofá!! Mais uma medalha pra Bia!!!

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Encontros do BEM

ENCONTRODOBEM2Dica da Mamãe: Encontros do Bem – Bem Estar Materno.

mamãe de primeira viagem
E a primeira roda de bate papo já tem data e local. Domingo dia 04/09 a partir das 10h30 no Imperator – Rua Dias da Cruz 170 – Méier – Rio de janeiro – RJ.

Venha compartilhar suas experiências maternas, desabafos, altos e baixos, choros e gargalhadas que só a maternidade traz.

Aqui você se sentirá acolhida e abraçada. Sem julgamentos, sem críticas. Muito apoio e carinho. Traga um lanchinho e venha papear conosco.

Encontro BEM, promovendo o Bem Estar Materno – Amor, união, respeito e acolhimento.

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

A nova fronteira

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-rococoDICA DO AMIGO REVISOR: A nova fronteira.

Quando o bebê começa a andar, a gente acha o máximo. E é tão de repente, né. Primeiro a criança me aparece com aqueles rolamentos de urso panda; em seguida, sai engatinhando pela casa como se tivesse rodinhas; por fim, quando menos se espera, já tá de pé, e ligeira, e cheia de curiosidade pra explorar os ambientes.

Quando compramos os móveis da casa, infelizmente não levamos em conta a Milena. Está tudo ao alcance dela: o rack com os videogames, as prateleiras de filmes e jogos, as estantes de livros e histórias em quadrinhos. Outro dia encontrei a página de um livro rasgada e me lembrei daquele pedacinho de papel que vi na mãozinha da guria semanas antes. Doeu, viu. A próxima etapa da exploração tem se desenrolado verticalmente, pro nosso desespero: a Milena vive tentando subir nos móveis. Já sobe e desce do sofá, das cadeiras, da cama… O alvo agora é o rack. E ela é perseverante, viu;

mesmo percebendo que não vai conseguir escalar o móvel, ela ergue a perninha ao máximo pra depois dar um tempo, na maior frustração. Mas, claro, quando a gente vai ver, tá lá a garota de novo. Os móveis na casa da vovó têm sido o alvo preferido da Milena: a mesinha de centro com tampa de vidro e o rack, que a minha sogra enche de bonecas pra impedir que a guria tente subir. Mas ela tenta, obviamente, e é aquele corre-corre pra tirar os porta-retratos do alcance dela, afastar o telefone, retirar os bibelôs, esconder os controles remotos… E a minha sogra às vezes diz pra Milena (na verdade, dizendo pra mim): “Milena, não sobe aí, seu pai vai ter que pagar o que você quebrar”, rs.

Eu ia dar uma dica, mas não tem dica. É ficar de olho no bebê e torcer pro prejuízo ser pequeno…

PS: Ainda não comprou o presente para o dia dos pais? Que tal uma caneca Pipipum?

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail