Say my name!

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-mae-da-bia-maternidadeDica da mamãe: para refletir.

mamãe de primeira viagemUm dos fatos da maternidade é que o nome da mamãe ou do papai raramente será lembrado depois do nascimento do bebê. Acostume-se! Não tem como lutar contra. Por quê? Vamos refletir.

Você vai à pracinha com seu bebê e conhece outros lindos bebês e suas respectivas mamães e papais. Você pergunta o nome de todos e também diz o seu. Todos se divertem e conversam bastante. Então chega a hora de ir pra casa, pois seu filho já está cansado, e quando você vai dar tchau… Como era o nome dos adultos mesmo? Sim, você vai lembrar o nome de todos os bebês, porém os dos responsáveis…

Acreditamos que isso aconteça porque dedicamos tantas horas ao bebê que acabamos virando uma extensão deles, ou seja, o bebê é o personagem principal e os pais apenas os auxiliares dele.

Também conhecemos tanta gente na pracinha que acabamos não conseguindo guardar toda a informação… Assim, viramos mamãe do fulano e papai do sicrano, que convenhamos, é muito mais fácil de lembrar!

Então não fique chateado se a partir de agora as pessoas não te chamarem pelo seu próprio nome. Com a maior convivência, isso melhora. Entretanto, eu mesma já me peguei dizendo “Oi, sou a mãe da Bia”, rs.

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Primeiras palavras

fala do bebê

Dica da mamãe: primeiras palavras do bebê

mamãe de primeira viagemGu-gu, da-da, mama, papa… mamãe!

O bebê precisa de no mínimo 2 anos para desenvolver frases completas além de algumas sílabas e pequenas palavras. Enquanto isso, você vai ficar babando com os primeiros “gu-gu, da-da”; vai passar a ser uma perita em linguagem codificada de bebê; e – finalmente – vai ficar completamente chocada com o progresso do discurso dele.

Assim que sai da barriga da mãe, o seu bebê está já está acostumado à língua da mãe e do pai. Por isso que é importante falar claramente com o bebê desde o nascimento.

Três meses depois, ele descobre os primeiros balbucios. Os sons vêm com as primeiras expressões faciais e com a linguagem corporal, manifestações cheias de significados.

Dos 6 aos 8 meses, ele compreende algo que vai mudar a vida dele! Quando “fala”, os pais respondem. Não interessa nada que o significado seja ainda um pouco vago, o seu bebê acaba de se transformar num falador profissional. O principal é que o bebê gradualmente vai começar a identificar palavras e o seu significado.

Nesse fim de semana, assistimos na Netflix ao documentário “O começo da vida” indicado pela querida Tônia Casarin. O filme fala sobre como é importante dar mais atenção e respeitar esse início da vida de um bebê que está assimilando tudo a sua volta e formando assim seu caráter.

Um fato que achamos muito curioso no filme, é que um bebê que vive em um ambiente onde existe mais leituras, conversas e filmes, a diferença da quantidade de palavras que ele ouve em relação a outro bebê que vive num ambiente mais simples, pode ser de até 35 mil palavras!! Assustador, não? Isso provoca uma desvantagem em seu desenvolvimento. Livros e conversas são muito importantes para a criança.

Desde pequena, colocamos a Bia para participar das conversas com amigos e familiares, acreditamos que, assim, ela vá assimilar mais palavras, expressões e ideias.

Por isso nossa dica é: Leia e converse bastante com seu bebê, explique a ele as coisas que acontecem mesmo que inicialmente ele pareça não entender muito.

Abaixo segue o trailer do filme que super recomendamos:


Fonte: Babycenter

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail