Sapatinho novo

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-amamentacao-sapatinho-novoDica do Amigo Revisor: No Sapatinho

revisor amigo dos pais de primeira viagemComprar roupinha pro bebê é bem punk, viu. Cê fica naquela dúvida danada sobre o que vai servir ou não, por quanto tempo a roupinha vai caber, se ele não vai se sentir incomodado… É tanta neura que, confessem aí, vai, a gente nem para pra pensar em outra importante peça do vestuário da gurizada: os sapatinhos.

Eu mesmo mal sei direito quanto calço: ainda não entendi se é 42-43, 43-44, sei lá. É sério. Acho que depende do calçado ou de quanto o papai aqui estiver pesando (uma variável que sempre oscila pra cima, infelizmente).

Um amigo meu presenteou a Milena, há quase um ano, com um tênis lindeza, muito bacana. Mas que eu não faço ideia de quando ela poderá calçar, porque a menina tinha acabado de nascer. Pior: toda semana eu penso “poxa vida, e se ela perder o calçado? e se não couber quando eu tentar botar o tênis no pezinho dela?”. Em seguida, penso “cara, como assim eu não paro de pensar nisso?”. Questões peculiares da paternidade.

Imagino que essa preocupação com o vestuário das crianças seja uma aflição pra todos os pais que se prezem. Até para repassar as roupinhas para amigos e conhecidos, quando não estiverem mais servindo nos nossos filhos (eles crescem, e crescem rápido, vão por mim). Essa preocupação com o calçado é mais do que válida, porque o sapatinho pode até servir, mas também incomodar o pezinho.

Então, quando estiver dando aquela guaribada no guarda-roupas do bebê, dê uma atenção especial à sapateira. Experimente nas crianças todos os calçados, mesmo aqueles que você tem certeza que cabem. Vai por mim: cês já gastam a maior grana com tanta coisa pro bebê que uma economia desse tipo vem bem a calhar.

contribua com o pipipum

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Frufrus

pais-de-primeira-viagem-bebe-gravidez-boneca

revisor amigo dos pais de primeira viagemDica do Amigo Revisor: Cuidado com os Frufrus

A Milena tem umas roupinhas muito engraçadinhas. Outro dia a mãe dela me apareceu aqui com um macacãozinho quadriculado que parecia um puxa-saco, aqueles saquinhos de pano que a gente pendura na parede da cozinha pra guardar sacos plásticos, rs. Além das roupinhas que a mãe sempre compra, ela ganha muita coisa dos tios, dos avós e dos nossos amigos.

No entanto, é preciso ter cuidado com os detalhes dessas roupinhas. Eles podem ter pequenos frufrus, como bolinhas e lantejoulas, que as crianças acabam levando à boca e até engolindo. No caso das meninas, verifique os lacinhos para a cabeça e as fitinhas que ficam presas aos vestidinhos: eles sempre têm algum frufru colado que pode se soltar e ir parar na mãozinha do bebê.

Nós aqui fizemos uma devassa nas roupinhas à procura de qualquer coisa que possa chamar atenção da Milena. Mesmo quando compramos algo que tenha o frufru, quando chegamos em casa a primeira coisa que fazemos é retirá-lo.

Então cuidado aí, meus amigos. As roupinhas são engraçadinhas, mas podem trazer dor de cabeça pra gente.

Alvíssaras, papais e mamães.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail